Contos Eróticos
 Corno
 Depois dos 50
 Estrupro
 Fetiches
 Gay
 Heterosexual
 Incestos
 Interraciais
 Lésbicas
 Orgias
 Sadomasoquismo
 Teens
 Travestis
 Virgens
 
Aumento Peniano - Tensordin.Net
Aumento Peniano Natural
 

Energérico Potenergic
 
Acompanhante de Luxo Meligue.Net
Acompanhantes de Luxo
   
Contos Eróticos de Corno
Meu amigo rafael
Total de Visualizações: (442)
 
 
Meu amigo Rafael

Encontrei meu amigo Rafael no Shopping e ele pediu que eu fosse passar o dia com ele para ajudá-lo a estudar varias apostilhas, iria prestar um concurso e queria estar bem preparado. Eu o conhecia desde a escola primaria e sabia que eles receberam educação diferente.

Desde pequenos eles tomam banho juntos e ficam a vontade dentro de casa na frente de seus pais. Chegando lá fomos para o quarto dele e lá ele tirou a roupa ficando a vontade e pediu que eu tirasse também, mas fiquei acanhado e deixei a cueca pelo menos.

No decorrer do dia enquanto estávamos preocupados em estudar e fazer consultas na internet, a mãe Dª Maria, a irmã Sonia e ate seu pai Sr. Augusto entraram varias vezes, levando suco ou frutas. Eu ficava constrangido por estar de cueca, ate que em dado momento entra Da.

Maria e a irmã Sonia, entraram para recolherem os pratos e copos. Ela se assusta a me ver de cueca e pergunta se o que eu estava escondendo era diferente do que seu filho e seu marido têm, pedindo que eu ficasse a vontade aqui todos são iguais e não vemos maldade nisso voce já sabe. Rafael então tomou a iniciativa e puxou minha cueca para baixo, quando eu fui levantá-la a Sonia acabou de tirá-la e pude ver que ela se entusiasmou em ve-lo mole ainda. Acabei ficando o resto do dia totalmente pelado e assim eu andava pela casa junto com eles.

A tarde sua mãe vem e chama para tomarmos banho, Rafael disse vamos, depois voltamos a estudar mais um pouco. Pensei que iria tomar banho com ele, pois quando criança fazia troca-troca todos os dias na volta da escola, mas quando entramos no banheiro sua mãe já estava lá toda ensaboada e pediu justo a mim para esfregar-lhe as costas. Eu estava pasmo ao ver aquela coroa enxuta, nua, sem o menor constrangimento.

Comecei a esfregar-lhe as costas e a apreciar seu belo corpo, sua bunda arrebitada, sua xana raspadinha e gordinha parecendo uma almofada, e com esses pensamentos fui traído pelo pau que logo ficou em posição de ataque, eu não queria que isso acontecesse, mas, aconteceu. Ela ao ver o pau duro esboçou um sorriso maroto e disse ao filho Rafa, eu sabia que isso iria acontecer, mas vou dar um jeito, agachou ficando de quatro em minha frente segurou minha vara e a posicionou na sua xana, eu empurrei e a xaninha a engoliu toda. Bombei varias vezes e notei que o meu amigo vibrava com o acontecimento, e eu bombando firme naquele belo trazeiro, não percebi que ele saiu e foi chamar sua irma.

Os dois ficaram olhando eu acabar a relação amorosa com sua mãe, a Irma tirou a roupa e falou que ela iria tomar banho agora e eu faria companhia, esperou sua mãe sair entrou e comecei a esfregar-lhe o corpo daquela bela donzela. Ela fazia gestos e apertava meu pau provocando-me para que logo eu estivesse de pau duro, o que aconteceu rapidinho. Rafa e sua mãe saíram, ficamos a sós, ela se mostrou uma formidável parceira, mamava e acariciava as bolas com suas mãos macias, apertava minha bunda, levando-me ao extremo da excitação.

Não agüentando mais a encostei na parede abri-lhe as pernas e soquei na xana tudo o que ela queria, mas nessa posição não tem jeito de entrar tudo, então ela se vira, fica de quatro e pede que eu enterre o pau sem dó. Quando já estava ejaculando enchendo-lhe de leite, ela gemendo de prazer, acabou chamando a atenção do pai, que abriu a porta e viu eu me acabando na bunda de sua filha, e ficou interessado em tomar banho também. Tirou a roupa e disse que Rafa estava dando um trato na mãe lá no quarto e que logo voltaria para tomar banho também. Ela se lavou e saiu, fiquei com o velho Augusto, que pediu que eu o lavasse, comecei a ensaboá-lo e não pude deixar de observar a bela vara que ainda mole mostrava ser respeitosa. Esfreguei seu corpo rapidamente e fui lavar o que mais me chamou a atenção, e comecei carinhosamente a esfregá-la e alisá-la, ela foi tomando corpo, ele me pedia para acariciá-la, eu o fazia com muita boa vontade, meu cuzinho já estava pedindo rola e piscava sem parar.

Ele todo lavado e com a verga dura, não pude agüentar e fui de boca naquela bela pica e mamei como bezerro desmamado. Ele se contorcia se mexia, e pedia que eu ficasse de quatro, mas eu não tirava a vara da boca, estava uma delicia grossa, dura e latejando. Quando não agüentava mais, virei ficando de quatro e abri bem minhas nadegas, oferecendo-lhe meu cuzinho, que ele espetou e enfiou, socando-me aos poucos toda aquela vara. Eu gemia e urrava de prazer e ele como mestre socava e batia com força suas bolas em minha bunda. Gemi e urrei tanto que acabei chamando a atenção dos demais, e quando ele começou a ejacular eu fui ao extremo e ao levantar a cabeça, vi os três na porta a sorrir, enquanto o velho dava os últimos retoques no meu rabo. Entraram todos no box, nos lavamos e lavamos o Rafa, que já estava exausto também, por ter atendido aos reclamos de sua mãe lá no quarto. Todos satisfeitos, por hora, fomos tomar um lanche e voltamos a estudar no quarto, sua Irma veio para nos ajudar e não saiu mais de perto de mim. Mas depois eu conto mais
Autor: deuarosa
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••
Comentários
 
Perfumes Afrodisíacos Acompanhantes SP Loja de SexShop
Perfumes Afrodisíacos Fantasias Eróticas Loja SexShopClub
Contos Pornô