Contos Eróticos
 Corno
 Depois dos 50
 Estrupro
 Fetiches
 Gay
 Heterosexual
 Incestos
 Interraciais
 Lésbicas
 Orgias
 Sadomasoquismo
 Teens
 Travestis
 Virgens
 
Aumento Peniano - Tensordin.Net
Aumento Peniano Natural
 

Energérico Potenergic
 
Acompanhante de Luxo Meligue.Net
Acompanhantes de Luxo
   
Contos Eróticos de Lésbicas
Amigas da faculdade
Total de Visualizações: (3318)
 
 
Oi, meu nome é Gabi, tenho 20 anos 1,74, sou morena e modéstia a parte sou muito bonita e desejada.

Vou contar uma experiência que me aconteceu a alguns meses atras e mudou minha vida completamente. Eu fazia o segundo ano de faculdade, morava numa cidade e estudava em outra. Tinha uma prima que também fazia faculdade, mas morava em uma república com outras duas garotas. Minha prima e eu éramos muito amigas e por isso ela me convidou para que eu morasse com elas na primeira oportunidade que surgiu.

Logicamente eu topei na hora, pois seria ótimo morar e estudar na mesma cidade, além disso eu estava louca para arranjar um emprego e aquela era uma ótima oportunidade. Minha prima me levou pra lá na segunda-feira de manhã, me mostrou a casa que era bem apertada, porem muito organizada, e me disse que as garotas já tinham ido trabalhar e logo pelo meio-dia eu iria conhecer a Fabiana, porem a Fátima só trabalhava até as duas da tarde, depois ficava em casa até a hora da faculdade.

Achei isso muito legal, pois eu não ficaria sozinha no período da tarde, então minha prima se despediu e disse que iria para o serviço, que era pra mim ficar a vontade e me habituar com a casa, que ela voltaria ao meio-dia. Fiz o que ela me pediu e desarrumei minhas malas. A casa só tinha dois quartos e eu ficaria no mesmo que a minha prima. Terminei de me acomodar e comecei a olhar a casa. Me deparei com o quarto das duas outras colegas e comecei a olhar as coisas delas. Nunca imaginei que ficaria excitada olhando as roupas íntimas de outras garotas, mas isso aconteceu, por isso até eu mesma fiquei assustada, então decidi tomar um banho e fiz isso, um longo e refrescante banho.

Quando terminei já era quase hora do almoço, então fui para a cozinha e comecei a mexer nas panelas, queria impressionar as outras meninas. Não demorou muito e minha prima voltou, disse que o cheiro estava ótimo e que a Fabiana estava quase chegando, e não demorou muito ela chegou, era lindíssima, tinha um sorriso contagiante, ela me deu um abraço e disse que eu era muito bem vinda. Simpatizei com ela na hora, e já começamos a conversar enquanto terminávamos o almoço. Almoçamos e eu lavei a louça, minha prima logo saiu de novo e a Fabiana também. Logo eu estava novamente sozinha, arrumei a cozinha e sentei no sofá assistir televisão, foi quando a Fátima chegou.

Ela era mais linda que a Fabiana, tinha um corpo perfeito e o volume de seu seio no decote me chamou a atenção. Ela me comprimento e me deu um beijo no rosto com um lindo sorriso, disse que era um prazer me conhecer e que seriamos grandes amigas. Sem pressa ela foi pra cozinha enquanto conversávamos, arrumou um prato de comida e colocou no microondas, ela me metralhava de perguntas, queria saber que curso da faculdade eu fazia, quantos anos eu tinha e até se eu estava namorando. Também não fiquei atras e lhe fiz várias perguntas. Descobrimos que éramos muito parecidas e que faseamos o mesmo curso só que ela era do primeiro ano, por isso combinamos que eu iria ajuda-la em alguns exercícios mais tarde. O tempo todo nos olhávamos nos olhos enquanto conversávamos.

Depois que ela terminou sua refeição, disse que iria tomar um banho e logo viria para conversarmos mais. Eu estava um pouco perturbada pelos meus sentimentos, estava completamente encantada por ela e não podia de maneira nenhuma deixar de observar aquele corpo maravilhoso e eu tinha certeza que ela também sentia a mesma atração por mim. Ouvi o barulho do chuveiro ligando e imaginei ela nua tomando banho, aquilo me deixou muito excitada. Comecei a andar de um lado para o outro da casa, perturbada com aquilo que eu sentia, até que ouvi o chuveiro desligar e fui até a sala disfarçando o meu tesão. Alguns minutos depois ela saiu de toalha, e eu fiquei mais maluca ainda.

Ela entrou no quarto e não fechou a porta, então eu podia vela da sala. Eu não sabia se olhava ou disfarçava, então ela tirou a toalha do corpo e começou a passar no cabelo. Eu olhava seu corpo nu e sentia um calor no meu corpo, minhas mãos suavam e minha respiração ficou ofegante. Ela parecia se mostrar para mim e desfilava pelo quarto de um lado para outro, então ela se sentou nua na cama, de onde ela também podia me ver. Eu disfarçava meu olhar, ora na televisão, mesmo sem ter a menor idéia do que passava ora admirando seu maravilhoso corpo. Quando eu á olhava, ela também olhava e sorria marotamente, como se tivesse pleno domínio do que estava fazendo. Logo depois ela vestiu uma camiseta bem cumprida e uma calcinha, e foi novamente ate a cozinha. Voltou logo em seguida e sentou-se perto de mim no outro sofá que ficava na sala. Não pude deixar de perceber o bico de seu seio por debaixo da camiseta, ele estava durinho. Ela começou a puxar conversa e logo eu comecei a me acostumar com a situação e ficar mais tranqüila. Só que dessa vez nos falávamos de temas mais picantes, como nossas primeiras vezes e sobre os rapazes mais bonitos do nosso curso.

A essa altura nos já estávamos muito íntimas e falávamos sobre tudo, abertamente, nem parecia que tínhamos nos conhecido a umas duas ou três horas atrás. Depois disso eu disse que iria tomar banho e ela perguntou se depois eu iria ajuda-la nos exercícios e eu disse que com muito prazer, então fui paro banho. Foi o banho mais refrescante da minha vida, a água escorria pelo meu corpo deliciosamente e eu só conseguia pensar nas coisas estranhas que eu tinha vontade de fazer. Quando saí do banho ela estava me esperando no quarto dela. Eu, apenas de toalha, dei uma espiadinha, ela estava sentada na cama escorada na parede, com os pés encima da cama e lendo uma apostila. Naquela posição, eu podia ver com detalhes seu bumbum, coberto apenas pela calcinha.

Dei uma paradinha na porta, então ela olhou pra mim e sorriu, eu sorri também e disse que já voltava, então eu fui para o quarto estava muito excitada, então tirei a toalha e pendurei no cabide atras da porta, depois fui procurar minha roupa. Coloquei um calcinha, então ela bateu a porta e perguntou se podia entrar. Nessa hora, meu coração quase saiu pela boca, então eu disse que sim, se ela não se importasse que eu estivesse sem roupa, ela nem respondeu e foi logo entrando. Fiquei um pouco envergonhada, mas fiz como se fosse a coisa mais natural do mundo. Ela entrou e sentou na cama, sempre me olhando e sorrindo. Nessa hora eu fiz uma piadinha, perguntando se ela nunca tinha visto, e ela disse que bonito daquele jeito era a primeira vez, então eu sorri mais uma vez, perguntei a ela se nunca tinha olhado para o espelho, que tinha o corpo lindo e os seios volumosos e firmes.

Ela sorriu e disse que os meus seios eram mais bonitos que o dela, então ela se levantou, ergueu a camisa e se posicionou ao meu lado, comparando o seio dela ao meu. Eu disse que definitivamente o seio dela era maior que o meu então ela disse que o meu era mais durinho e me convidou a tocar o seio dela. Nessa hora pensei que meu coração sairia pela boca, então ela pegou na minha mão e a conduziu em direção ao seu seio bem lentamente. Então eu apalpei aquele seio grande e macio, apertando suavemente e passando o dedo suavemente em seus mamilos. Nessa hora eu já estava gaguejando e já tinha certeza do que minha amiga estava querendo. Convidei-a para que também sentisse o meu, então ela se posicionou na minha frente e colocou as duas mãos em meus seios, apertando-os suavemente, nessa hora eu não agüentei e dei um gemidinho de tesão. Era o que estava faltando para que ela me atacasse.

Com uma das mãos ela terminou de tirar sua camiseta e com a outra abraçou por traz de meu pescoço, conduzindo minha boca em direção a sua. Até então, a única mulher que eu havia beijado na boca era a minha irmã, e isso a uns 10 anos atrás. Aquela sensação, no entanto, era completamente nova. Eu estava completamente tomada pelo tesão e só conseguia pensar em me entregar por completa para aquela mulher. Beijei aquela boca maravilhosa, então ela começou a esfregar sua mão pelo meu corpo, ainda semi-úmido do banho. O tesão era cada vez maior, então ela me deitou na cama e tirou minha calcinha, entrou pelo meio de minhas pernas e começou a beijar meios seios e a minha barriguinha.

Por um instante lembrei de um ex-namorado meu que adorava lamber minha xaninha, então ela pediu que eu deitasse de bruços, eu obedeci rapidamente, então ela começou a esfregar os seios pelas minhas costa. Eu mau podia respirar de tanto tesão. Ela foi esfregando seu corpo pelas minhas costas e descendo suavemente até a minha bundinha. Ela enfiava seus seios bem lá no fundo, e eu podia senti-lo tocar minha xaninha. Eu ia arrebitando a bundinha para sentir melhor seus seios e para ela poder me alcançar.

Depois disso ela começou a beijar minha nuca e me falar sacanagens no ouvido. Ela disse que eu era muito gostosa e que estava louquinha para meter a língua na minha xaninha. Eu ficava mais louca ainda. Com uma das mãos ela esfregava minha bundinha, com a outra acariciava meus seios e a boquinha ia descendo pelas minhas costa bem devagarinho. Parecia que ela nunca ia chegar no meu cuzinho, mas quando ela chegou parecia que eu estava no céu. No início foi meio desconfortável, mas eu comecei a relaxar, então ela esfregava a língua na minha bundinha de cima para baixo, até que ela começou a introduzir um dos dedos a dentro. Um tesão incontrolável foi me tomando, foi quando ela passou a lamber minha xota, que estava completamente molhada de tesão. Eu só pensava em arrebitar mais a bunda, para que ela conseguisse me lamber melhor. Sentir aquela língua tão feminina me chupar foi a coisa mais maravilhosa que já me aconteceu. Não resisti e gozei na boca dela.

Fique parada por alguns segundos, foi quando ela saiu da minha bundinha e se deitou ao meu lado na cama, me deu um beijo na boca e eu pude sentir o gosto de minha própria xaninha. Eu ainda estava acesa, então levantei meu corpo e fui a beijando e me deitando por cima dela. Falei bem baixinho no ouvido dela que agora era a minha vez, então ela se deitou e eu fui beijando seus seios e a sua barriguinha, enquanto com uma das mãos ia acariciando sua cocha. Eu nunca havia feito aquilo antes, mas já havia assistidos vários filmes, portanto eu sabia exatamente o que fazer. Primeiro eu tirei sua calcinha bem devagarinho, e percebi que sua xaninha estava completamente encharcada.

Não resisti e caí de boca antes mesmo de terminar de arranca-la. Enquanto eu passava a língua em torno daquela xaninha saborosa eu tentava me livrar de sua calcinha. Quando consegui, pude me posicionar mais confortavelmente para poder suga-la com mais facilidade. Ela só consegui gemer e se debater de um lado para o outro. Enquanto beijava aquela xana esfregava uma das mãos em sua barriga e passava a unha bem de levinho, com a outra mão, explorava a porta de seu cuzinho, fazendo movimentos giratórios com um dos dedos, até começar a introduzi-lo lá dentro. Ela gemia ainda mais com aquilo, então eu comessei a beijar seu cuzinho também, só que agora passava o dedo em sua bucetinha encharcada por minha boca. ela me mandava enfiar o dedo e eu não fiz por menos.


Ela erguia o corpo para que eu passasse minha língua em seu cuzinho, enquanto isso eu colocava dois dedos dentro de sua bucetinha, foi quando ela passou a gemer com mais intensidade e a se debater, então ela disse que estava quase gozando e aquilo me fez chupa-la com mais vontade, então ela deu um gritinho e eu pude sentir claramente a xaninha e o cuzinho se contraindo no meu rosto, antes que ela relaxasse completamente o corpo. Ela tinha gozada. Ainda assim eu continuei a chupa-la, porem ela não reagia.


Então ela me puxou para si, me abraçando com força e dizendo que eu era maravilhosa. Depois disso, ficamos deitadas por alguns minutos, com os nossos seios se tocando, trocamos algumas palavras de carinho e começamos a nos beijar dinovo. No entanto já estava na hora de nossas amigas começarem a chegar, por isso corremos as duas para a banho, tomamos um ducha juntas e prometemos que no dia seguinte repetiríamos a dose. Mal deu tempo de colocarmos as nossas roupas e a minha prima chegou. A Fabiana chegou quase junto a ela. Disfarçamos começamos a preparar a janta enquanto minha prima foi tomar banho. De vez em quando, nós nos olhávamos na cozinha e dava-mos um beijo, para corrermos o risco de sermos pegas e sentirmos mais tesão. E durante o jantar sentamo-nos uma do lado da outra, e de vez em quando esfregávamos uma perna na da outra. Fomos pra faculdade juntas, e combinamos o que faríamos no dia seguinte. Nos fizemos muitas outras loucuras juntas, até sermos descobertas pela minha prima e pela Fabiana, daí então começamos a fazer loucuras a quatro. Mas isso eu conto em outra oportunidade.
Autor: Gabi
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••
Comentários
 
Perfumes Afrodisíacos Acompanhantes SP Loja de SexShop
Perfumes Afrodisíacos Fantasias Eróticas Loja SexShopClub
Contos Pornô